Show Buttons
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkdin
Share On Pinterest
Contact us
Hide Buttons

Mensagem da ABRP-SP sobre difamação da FACAMP aos RPs

Mensagem da ABRP-SP sobre difamação da FACAMP aos RPs

Prezados amigos da FACAMP,

Ao ler a entrevista do Prof. João Manuel Cardoso de Mello, fundador da FACAMP – a quem lhes peço que seja encaminhada esta mensagem -, não pude deixar de entendê-la como manifestação institucional, o que leva a uma profunda tristeza em ver essa instituição e esse professor tecendo comentários infelizes.

Falar sobre o que não compete e sobre o que não conhece é lastimável para alguém que deveria representar a educação e, portanto, o bom senso.

Ao referir-se a qualquer área que não a própria, o Prof. Cardoso de Mello, em nome da FACAMP, comete equívoco e demonstração de preconceito, além de desinformação, e amplia o binômio preconceito-desinformação, o que não se poderia esperar de alguém com tamanho e significativo currículo, e representando uma instituição que se propõe a ser de primeira linha.

É claro que a entrevista não deve ser levada a sério, pois é claramente voltada à promoção da instituição, mas ainda assim um pouco de respeito seria de bom tom.

 

Luiz-Alberto de Farias, PhD, relações-públicas e jornalista
Presidente da Associação Brasileira de Relações Públicas, SP
Professor Titular da Faculdade Cásper Líbero
Professor Doutor da Universidade de São Paulo
Editor da Organicom Revista Brasileira de CORP
Conselheiro do Conrerp 2a. Região
Presidente de Conselho do Centro Interamericano de Comunicação

Comentarios

comentarios

Compartilhe esse post

Sobre o Autor

Comentários (15)

  1. :

    Luiz Alberto,

    Parabéns pelo texto!
    Antes de tudo, devemos fazer uma reflexão em função das palavras terem sido ditas por um professor.
    Abraços,
    Alexandre Costa

  2. :

    Comentário infeliz do não-digníssimo Cardoso de Mello! Só lamento que ainda existam pessoas arrogantes assim, embora o nível de educação, que deveria nos dizer algo – algo positivo.

  3. :

    É professor Luiz Alberto, foi mesmo lamentável ler essa entrevista e ver que alguém que deveria orientar está muito mais desorientado que os pobres vestibulandos e suas aflitas decisões. RP, Turismo e Hotelaria são algumas das profissões com maior margem de crescimento no Brasil e muito bem valorizadas em diversos países do mundo. Por mais óbvio que pareça, parece que tem gente que ainda não aprendeu que quando não se sabe o que dizer, é melhor não dizer nada.

  4. :

    Me deixa imensamente feliz saber que ainda há algum resquício de inteligência nesse país, pois quando vemos tal resposta como a “dessezinho” da FACAMP, imaginamos que definitivamente o país “já era”; afinal ele se autonomeia professor, não é?! Se o professor faz tal comentário ignorante em rede pública, imaginem o que não estará ensinando em sala de aula! (O respeito definitivamente está fora de questão!)

    Grata pela resposta sábia.

  5. :

    como professor, consultor, conselheiro da abrp e, principalmente, profissional de relações públicas, fica minha indignação pelo infeliz comentário da facamp, na pessoa do tal professor,
    e acima de tudo, o meu agradecimento a ABRP SP, pelo excelente posicionamento em prol das relações públicas. parabens prof. dr. luiz alberto de farias

  6. :

    Nada mais infeliz do que um homem nomeado como tal se deixar cair na moral por conta de palavras jogadas, mais já se acredita que quando a esmola é muita, o santo desconfia. RP é uma base para qualquer pessoa, independente de qual for sua escolha profissional, no caso deste individuo eu diria que se este tivesse um minimo de sendo, noção ou profissionalismo, ele já estaria praticando parte do que RP faz em seu dia a dia.Nomearia no minimo como LAMENTAVEL.

  7. :

    Concordo plenamente. Foi uma infelicidade sem tamanho… O importante em um profissional não é somente quanto ganha, mas sim o quão gratificante é sua profissão e o quanto você a ama!!

    Um grande abraço a todos os Relações Públicas do Brasil!!

  8. :

    Sensacional seu comentário, como alguém fala do que não conhece, o respeito passou longe!

  9. :

    Lamentável essa entrevista.

    Se os cursos são de segunda, essa faculdadezinha é de que?
    Melhor olhar para o próprio umbigo.

    Se vamos indicar cursos, então vamos indicar faculdades também. Aí começa a ficar feio…

  10. :

    Luiz Alberto, parabéns pela resposta! Muito sensata e passa exatamente a mensagem que devemos passar. Abs!

  11. :

    Gente, calma la, ne… tudo bem que o comentario nao foi feliz, porem tem que levar em consideracao que foi uma entrevista feita pela FACAMP, para ser divulgada no site e na revista DA FACAMP. Nesse sentido, era de se esperar que o Prof. Cardoso de Mello dissesse algumas palavras em prol dos cursos que a faculdade oferece. Alem disso, ha de se levar em conta que, (para quem nao o conhece) o prof. Cardoso de Mello preza muito sua area de atuacao, alem de ser um tanto tradicionalista.

    Bom, nao concordei com o comentario dele, contudo, para quem chamou a Facamp de “faculdadezinha”, deve se informar um pouco melhor, pois a mesma foi considerada a segunda melhor do Brasil… Alem disso, o prof. Cardoso de Mello sempre foi considerado um dos melhores economistas…

    *Por ultimo, nao levem tao a serio uma entrevista, novamente, feita pela Facamp para a Facamp; afim de divulgar seus cursos….

  12. :

    ah, por ultimo, ele, em nenhum momento, chamou esse ou aquele curso de segunda linha; apenas disse que, fazendo Geografia ou Administração, alem de ampliar suas areas de atuação, pode, ainda, trabalhar naquilo que gosta; simples assim.

  13. :

    Francamente, pessoal, não entendi nadinha!!
    Vejam o conteúdo de http://abrpsp.wordpress.com/2010/10/29/comunicado-da-comissao-de-rp-sobre-a-reuniao-na-facamp/
    A mensagem do Luiz Alberto de Farias, aí acima, é do dia 20. Quer dizer que depois de 9 dias ele “ficou de bem com a Facamp”.
    Meio esquisitinho, né geeeentêêê?!
    Cris Perucci

Deixe uma resposta

O seu email não irá aparecer no comentário Os campos destacados são obrigatórios *